segunda-feira, 26 de outubro de 2009

"Se as portas da percepção fossem abertas, tudo apareceria ao homem como realmente é, infinito" William Blake


O problema é a minha percepão, eu não quero perceber que todos sofrem, mas eu percebo.
Ouço soluços que quebram o silêncio em meio ao puro e meigo breu. Eles doem, eu sei que doem. Eles matam, eu sei que matam
Eu sei que meu rosto está molhado, mas não sinto as lágrimas e os meus soluços são surdos. O problema é a minha percepção. Ela falha quando o assunto sou eu mesma.
As lágrimas me lavam por dentro, mas por fora eu estou suja e a água que lava está lá. Me desculpe, não saio daqui, eu não tenho sangue correndo nas minhas veias.
Eu não consigo me levantar, porém me sinto bem o suficiente por todos vocês.
Deixei que o medo tomasse conta de mim, me dominasse como hipnoze e agora eu não penso em mais nada. Meu medo apagou as luzes e aumentou o som, segurou minhas pernas e liberou minhas lágrimas.
Eu preciso parar! eu preciso estar bem o suficiente por todos vocês.
O problema é a minha percepção que se atrasou.
O medo é meu
E o mundo já se calou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário